Blog

Gestação x Saúde Bucal

Gestação x Saúde Bucal

Existem muitas dúvidas em relação à gestação e odontologia. Algumas questões são de extrema importância e devem ser observadas desde o início da gravidez. O mais significativo entre todos é a inflamação dos tecidos gengivas (gengivite), que pode induzir o parto prematuro. Isso ocorre, pois os microrganismos presentes na placa bacteriana entram na corrente sanguínea alterando a produção hormonal e isso pode levar à contrações do útero e aceleração do trabalho de parto.

Outro questionamento ocorre em relação à anestesia. Afinal, a grávida pode ou não ser anestesiada? Sim! Grávidas podem receber anestesia contanto que sejam tomadas algumas precauções com relação ao tipo de anestésico utilizado, mas isso não é um fator impeditivo. Por isso é importante informar ao seu dentista para que ele possa cuidar de você da melhor forma possível.

Em relação ao raio-x, esse deve ser evitado no primeiro trimestre da gestação e feito somente em casos de extrema necessidade, utilizando avental de chumbo para proteção da futura mamãe.

A gestação pode trazer cáries e perdas dentárias? Não! Isso não existe. A cárie é causada pela má alimentação e falta de higiene bucal adequada. Caso ocorram cáries nesse período, esse fato se deverá a uma mudança de hábitos alimentares e não à gestação em si.

Portanto, as visitas regulares ao seu dentista são de fundamental importância logo no início da gestação ou para as mulheres que estejam em idade fértil e desejam engravidar irem se preparando com uma avaliação especializada. Pois, juntamente com todas essas informações, existem estudos mostrando que crianças cujas mães apresentam alta concentração de Streptococcus mutans (bactéria causadora da cárie) na saliva adquirem essa bactéria mais cedo e em maior quantidade, aumentando o risco de cáries nos dentes de leite.

Portanto futura mamãe, se você deseja que seu bebê tenha a mais perfeita condição de saudade bucal desde os primeiros meses, agende já sua consulta!