Odontopediatria

Os dentes decíduos, ou dentes de leite, compõem a dentição temporária que será substituída pelos dentes permanentes até a fase adulta. O cuidado desses dentes é de fundamental importância para um bom desenvolvimento e posicionamento dos permanentes.

PREVENÇÃO É O MELHOR REMÉDIO!
O melhor tratamento para a criança é o tratamento preventivo. Ou seja, a prevenção das doenças bucais, a fim de evitar consequências desagradáveis, tanto físicas quanto emocionais para a criança, através de tratamentos invasivos. Aplicação de flúor, uma boa orientação de higiene bucal e uma dieta balanceada com baixo índice de açúcar são exemplos disso.

O que é Fluorose?

O que é Fluorose?

Os dentes decíduos, ou dentes de leite, compõem a dentição temporária que será substituída pelos dentes permanentes até a fase adulta. O cuidado desses dentes é de fundamental importância para um bom desenvolvimento e posicionamento dos permanentes.

 

 

Aparelho em Crianças

Aparelho em Crianças

Dentes de leite perdidos, acarretam diversas mudanças na formação dos dentes permanentes e no desenvolvimento de toda a face da criança. Essa perda pode afetar a deglutição, a fonação, a respiração, entre outros. Portanto, é necessário sempre avaliar já na infância a reposição do espaço do dente perdido através de APARELHOS ORTODÔNTICOS.

Nessa fase, como formação da face não está completa, há a possibilidade da utilização de APARELHOS ORTOPÉDICOS. Esses aparelhos atuam nas bases ósseas e musculares fazendo a correção ou a diminuição do problema.
    
Problema esse, que, com o término da fase de crescimento puberal (11-13 anos em meninas e 12-14 anos em meninos) já torna-se muito difícil de ser resolvido.

Então é muito importante avaliar o paciente desde criança para a necessidade de APARELHOS DENTÁRIOS. Cada caso é um caso e o ideal é um acompanhamento de um profissional capacitado, o ORTODONTISTA, para identificar cedo os problemas e apresentar as soluções corretas.

 

Cáries x Açúcar

Cáries x Açúcar

  • A quantidade e a frequência de consumo de açúcar estão intimamente relacionadas ao surgimento da cárie.
     
  • Nossa saliva exerce um efeito de neutralização dos ácidos que destróem os dentes, porém o açúcar ingerido, metabolizado pelas bactérias bucais, liberam grandes quantidades de ácido.
        
  • Ao consumirmos refrigerantes, balas, chicletes... numa frequência grande, nosso meio ambiente bucal sempre estará propício para as bactérias agirem, não deixando tempo para a nossa saliva fazer o seu trabalho de defesa.
        
  • Então, uma dieta equilibrada, com pouca adição de açúcar, combinado com uma higiene eficiente são grandes trunfos contra a vilã cárie.

A cárie na infância acarreta diversos problemas. Fora a dor causada, a quebra do esmalte dentário, pode provocar uma redução do espaço para os futuros dentes permanentes; ocasionando apinhamentos (dentes por cima dos outros) ou até impedindo esses de completarem sua erupção.

A evolução da cárie, pode condenar o dente a um tratamento de canal, mesmo nos de leite. Se não tratado, ocorrerá a perda dentária, o que traz ainda mais problemas de falta de espaço para os permanentes, pois uma das principais funções do dente de leite é guardar espaço para a dentição permanente.